top of page

O Caminho de Filipe Matias: da Arquitetura à Cerâmica

Filipe Matias tem 35 anos, formou-se em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal de fora, mas nunca trabalhou com arquitetura. Desde antes da faculdade, expôs seu trabalho, começando aos 18 anos no Fórum da Cultura.



Posteriormente, iniciou exposições nos Estados Unidos, estreando dentro da Universidade de Stenford. Essa oportunidade abriu portas para encomendas de pessoas que residiam lá, levando-o a retornar nos anos seguintes. Realizou 8 exposições em São Francisco, além de uma segunda na Universidade de Direito de Stanford.



Ao retornar ao Brasil, matriculou-se na Faculdade de Arquitetura, mantendo sempre o foco na arte. Seu trabalho mais impactante surgiu do convite para fotografar e retratar as comunidades quilombolas na Zona da Mata, transformando sua visão artística.



Passou a adotar uma abordagem etnográfica, valorizando elementos folclóricos e seculares locais em suas pinturas, inspiradas na arte Naif. Essa arte tradicional foca na narrativa, na história transmitida, mais do que na técnica empregada na pintura.



Atualmente, Matias trabalha com cerâmica e pintura. Seu envolvimento com cerâmica é recente, com apenas dois anos de atuação. As peças expostas na Unbox Galeria marcam o início desse trabalho com utilitários como canecas, pratos e vasos. Uma colaboração com o ceramista Flávio Pérez, conhecido como Leiro, de São João Nepomuceno, resultou na aquisição e posterior intervenção nas peças de vasos.



Ele trabalhou na esmaltação e aplicação de ouro, valorizando os 50 anos de experiência de Flávio, contrastando com seus 15 anos de carreira na pintura, comemorados com a abertura dessa exposição na Unbox,que fica em cartaz até janeiro.


Recent Posts

See All

Comments


bottom of page